O presidente nacional da União Geral dos Trabalhadores (UGT), Ricardo Patah, e representantes das principais centrais sindicais brasileiras participaram do primeiro encontro com o novo ministro do Trabalho, Caio Vieira de Mello, realizado no gabinete do Ministério, em 7 de agosto.

 

Convocada pelo ministro, a reunião teve o propósito de apresentar o novo titular da pasta para e fazer com ele conhecesse as posições dos dirigentes, mesmo levando em conta o curto espaço de tempo que ocupará o cargo. Vieira de Mello foi empossado em 10 de julho, após pedido de demissão de Helton Yomura, afastado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). 

Na pauta, as consequências da reforma trabalhista e a insegurança jurídica instalada a partir da desregulamentação da legislação trabalhista provocada pela alteração de mais de 100 artigos da Consolidação das leis do Trabalho (CLT). 

Os sindicalistas abordaram temas decorrentes das transformações produzidas pela reforma e denunciaram a consequente precarização do trabalho, cobrando ações emergenciais do governo para frear retrocesso. 

Relativamente à Portaria Publicada naquele dia pelo Ministério, em que foi criado um Comitê de Estudos Avançados Sobre o Futuro do Trabalho, consensualmente, as centrais reivindicaram a inclusão de um membro do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Sócio-Econômicos (DIEESE) e a indicação de representante do meio sindical em lugar do representante trabalhista incluído na referida portaria, à revelia das entidades.

FONTE: http://www.ugt.org.br/index.php/post/19810-Ministro-do-Trabalho-recebe-centrais-sindicais-e-encaminha-reivindicacoes

© Copyright 2000 - 2014 SISMUC Regional - Todos os Direitos Reservados - É proibida a cópia total ou parcial deste site sem autorização de seus administradores

Desenvolvido por AgênciaNET e ATONA mídia